04/08/2013 – Circuito Coque [R]Existe. Lançamento do Museu da Beira da Linha do Coque.

 

Entrega de certificados a contadoras e contadores de histórias e de troféus de honra ao mérito aos comunitários Charque e Rildo Fernandes. Foto: PCELC

Entrega de certificados a contadoras e contadores de histórias e de troféus de honra ao mérito aos comunitários Charque e Rildo Fernandes. Foto: PCELC

No dia 4 de agosto de 2013, dentro da programação do Circuito Coque [R]Existe que o Ponto de Cultura ajudou a organizar, foi lançado o Museu da Beira da Linha do Coque com entrega de certificados para Contadores e Contadoras de Histórias e de troféus de honra ao mérito pelos serviços prestados ao Coque para Rildo Fernandes e Charque.

Esse dia foi transformado no Dia de Lutas e Conquistas dos Moradores do Coque pelo Direito à Moradia no Coque.

 

Este foi o texto de apresentação do evento:

“Já pensou em morar em um lugar que é apresentado todos os dias nos jornais como um dos mais violentos do Recife? Já pensou em ter os seus direitos para ter acesso a educação, saúde, cultura e saneamento de qualidade serem completamente desrespeitado, todos os dias? Já pensou na possibilidade de alguém chegar na casa em que você mora há mais de 40, 50 ou 60 anos com uma intimação dizendo que vai precisar alargar a rua e você será, portanto, expulso dali?

Isso é o que vem acontecendo com os moradores da terra do Coque, com cerca de 40.000 pessoas que, embora seja uma Zona Especial de Interesse Social, possui um dos piores índices de atendimento no campo da saúde, educação, cultura e saneamento. Além disso, o poder público vem sistematicamente realizando intervenções no bairro de modo a negar a memória de luta dos moradores, desconhecendo a história de vida de boa parte dessa população e estimulando um sentimento predatório e especulativo em torno da terra de quem vive lá.

No dia 04 de agosto, a Rede Coque Re-Existe surge, convocando todos os que desejam uma cidade mais humana, digna, envolvente, sem barreiras ou preconceitos. Venha participar das atividades que o Coque vem oferecer para você. Aproveite para oferecer também, suas habilidades e sua presença serão muito importantes.

Coque (R)Existe será um grande oferecimento, tecido por várias associações e grupos da comunidade, das Universidades, bairros vizinhos, entidades e movimentos sociais, instituições religiosas e educacionais. Será um dia para potencializar toda a pulsação do Coque, tornar evidente a vida que existe aqui/ali.

O Coque não é só uma favela. É um modo de viver e habitar a cidade.

Participam da Rede Coque Re-Existe

Ação Darmata / Acertando o Passo / Alunos das Graduações e Pós-Graduações de Comunicação Social, Sociologia, Educação e Desenvolvimento Urbano da UFPE / Ameciclo – Associação Metropolitana de Ciclistas / Associação Esperança do Coque/ Associação Renascer do Coque/ AVIPA – Associação dos Moradores da Vila do Papelão (Casinha)/Biblioteca Popular do Coque /Centro de Estudos Budistas Bodisatva de Pernambuco – CEBB/Centro Popular de Direitos Humanos – CPDH/Cine Coque/Coletivo de Luta Comunitária – CLC / Coletivo Desclassificados/ Espaço Rosa dos Ventos / Igreja de São Francisco de Assis do Coque/ Live to Love Recife/Movimento Arrebentando Barreiras Invisíveis – MABI/Movimento de Direitos Urbanos/NEIMFA – Núcleo Educacional Irmãos Menores de Francisco de Assis /Ponto de Cultura Espaço Livre do Coque/Pré-Vestibular Paidéia /Projeto Alcance”

texto originalmente publicado na capa do evento de facebook para o Circuito Coque R[E]xiste neste link.

5 thoughts on “04/08/2013 – Circuito Coque [R]Existe. Lançamento do Museu da Beira da Linha do Coque.

Comments are closed.