09/09/2013 – Reconquista da área do Coque que havia sido entregue à OAB pela Prefeitura

Muro da vergonha. Foto: Leo Cisneiros.

Muro da vergonha. Foto: Leo Cisneiros.

No dia 09/09/2013 a prefeitura do Recife cancelou a doação irregular que havia feito para a OAB de um terreno próximo à Academia da Cidade, entre as avenidas Martin Luther King e Beira Rio para que ali fosse construída a sede da entidade, no âmbito da Operação Urbana Pólo Jurídico, hoje também cancelada.

“O PRESENTE DE GREGO QUE O EX-PREFEITO JOÃO DA COSTA DEU A OAB-PE E AO PODER JUDICIÁRIO ERA UM CAVALO DO COQUE E DENTRO DELE ESTAVA UM BATALHÃO DE COMBATENTES MORADORES DO COQUE E FEROZES AMIGOS DISPOSTOS A LUTAR PELOS DIREITOS DOS MORADORES DO COQUE.

A FORÇA, A UNIÃO, E A VONTADE E CERTEZA DE VENCER AS AS BATALHAS ERA TANTA QUE CRIAMOS UMA BARREIRA, IGUAL A FLORESTA QUE SE MEXIA DO LIVRO DE SHAKESPEARE: MACBETH. E ESSA FORÇA DESCOMUNAL SE TRANSFORMOU NUMA REDE DE LUTAS E CONQUISTAS DENOMINADA DE COQUE (RE) EXISTE E CONTAMINOU DEZENAS DE PESSOA QUE JUNTAS NOCAUTEARAM OS PODERES PÚBLICO E JURÍDICOS.

A LEI E A VERDADE E A JUSTIÇA MAIS UMA VEZ FOI VITORIOSA. COM A GRAÇA DE DEUS E DA NOSSA UNIÃO FOMOS VITORIOSOS NA LUTA PELO DIREITO DE MORADIA NO COQUE.

AGRADECEMOS A DEUS E A TODOS OS AMIGOS QUE ESTÃO CONOSCO NESSA LUTA.

AGRADECEMOS TAMBÉM AOS HOMENS E MULHERES DESSES CITADOS PODERES QUE DE UMA FORMA RECONHECERAM QUE ESTÁVAMOS CERTOS E TAMBÉM MOSTRARAM A SEUS COORDENADOS QUE ELES ESTAVAM ERRADOS.

A LUTA CONTINUA EM DEFESA DA NOSSA CIDADE. DA CIDADE QUE QUEREMOS MORAR E PROGREDIR SEM EXCLUIR PESSOAS, VALORIZAR O MEIO AMBIENTE E O DIREITO DO LAZER EM UMA CIDADE HUMANIZADA E CORRETAMENTE COMUNITÁRIA QUE QUEREMOS PARA VIVER E DEIXAR PARA OS NOSSOS DESCENDENTES.

AGRADECEMOS A TODOS OS SOLDADOS QUE ESTAVA CONOSCO DENTRO DO PRESENTE DE GREGO: O CAVALO DO COQUE.

PARABENIZAMOS A TODOS E MUITÍSSIMO OBRIGADO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!”

 

texto originalmente publicado por Rildo Fernandes no facebook nest link.

veja tambés esta matéria no JC.