Amigos do Museu

Os Amigos do Museu são pessoas que se engajam no projeto do Ponto de Cultura Espaço Livre do Coque para o desenvolvimento do Museu da Beira da Linha do Coque. Fazem-no como apoiadores e não integrantes pois não são moradores do Coque.

As primeiras conversas aconteceram a partir do contato entre os coordenadores do Ponto de Cultura e integrantes do Grupo Direitos Urbanos | Recife iniciado a partir da resistência comum ao Projeto Novo Recife para o Cais José Estelita, local vizinho ao Coque. O motivo foi um pedido de apoio para a impressão das primeiras camisetas de Contadore(a)s de Histórias do Coque. O Ponto de Cultura acabou imprimindo as camisetas com outros recursos, mas o contato criou um vínculo que tem até hoje crescido e se diversificado, transformando-se em uma porta aberta para as possibilidades de fortalecimento mutuo.

Além do Museu, muitas parcerias aconteceram também integradas a outras redes na luta pelo direito à cidade que atravessa as lutas do Coque. São exemplos a do encerramento da Operação Urbana do Pólo Jurídico, a da devolução para a comunidade do terreno que havia sido ilegalmente doado pela prefeitura para a OAB, a da interrupção do processo de desapropriações em função das obras viárias para ampliação do terminal Joana Bezerra, a preservação do Sítio do Cajueiro e da Ilha do Zeca e o direito à moradia dos atingidos pelas obras de urbanização do Canal Ibiporã.

 

Inserir foto do PCELC no Ocupe CDU em 2012 com os cartazes de Tita. (aguardando link)

Legenda: PCELC no #OcupeCDU puxado pelo Grupo Direitos Urbanos contra a passagem ilegal do Projeto Novo Recife pelo Conselho de Desenvolvimento Urbano do município em 2012.

 

Para as parcerias pelo Museu, não existe uma associação constituída formalmente e nem qualquer vinculação direta com o Grupo Direitos Urbanos. São Amigos do Museu aqueles que, seja pontualmente seja constantemente contribuem com o desenvolvimento do projeto.

Tem sido atividades dos Amigos do Museu até aqui: colaboração para captação de recursos especialmente através de projetos de produção cultural; contato com instituições, curadores, artistas e pesquisadores de fora do Coque; apoio técnico para tarefas específicas como projeções de rua, organização de eventos, comunicação em mídias digitais, edição de vídeo, montagem de exposições; debates sobre as dinâmicas internas e novos projetos, entre outras.

Com o perdão de algum esquecimento, listamos como Amigos do Museu: Ana Maria Maia, Bruna Pedrosa, Carolina Corrêa, Chico Ludermir, Cláudio Tavares de Melo, Cris Cavalcanti, Cristina Gouvêa, Cybelle Montenegro, Grupo Educativo da Fundaj-Derby, Jacaré Vídeo, Jampa, Jessica Miranda, Julia Rebouças, Lívia Melo, Maíra Acioli, Márcio Erlich, Moacir dos Anjos, Natália Paes, Patrícia Pífano, Paulo Sano, Priscila Gonzaga, Rafael Travassos, Tita e Vânia Brayner.